Ministério Cristão

postado em: Editorial | 0

 

Todos nós cristãos somos chamados para um ministério: viver como Cristo, sendo seu discípulo.

O apóstolo Paulo disse: “Para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro.” (Filipenses 1:21), chamando a nossa atenção ao fato de que nosso testemunho como cristão é o maior trabalho ministerial que podemos ter. Certamente o Espírito Santo concede dons para a vida da igreja, sendo que alguns são chamados para servir no altar. O dom é uma dádiva concedida por Deus. Paulo diz em Efésios 4.7: “E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo.” Portanto, como cristãos, temos que exercer principalmente o dom do amor que é também fruto do Espírito. Disse Jesus: “Amarás o Senhor: teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.”(Mateus 22:3740).

Porém, alguns têm um chamado para um dom ministerial. Paulo diz em Efésios 4.11: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres.” Estes chamados para o servir no altar, os pastores, têm um dom específico de dirigir a congregação local e de cuidar das necessidades espirituais dos irmãos. São também chamados de presbíteros em Atos 20.17 “De Mileto, mandou a Éfeso chamar os presbíteros da igreja.”

O chamado pastoral deve criar uma dependência total do Espírito Santo. O pastor, portanto, deve seguir a boa doutrina, ser submisso às autoridades eclesiásticas, praticar o bem, seguindo os passos do Senhor, e amar incondicionalmente as pessoas. Pastor, como chamado, não é apenas um titulo de destaque, é um compromisso de divulgar a Palavra de Deus, buscar os perdidos da fé e cultivar a harmonia na comunidade cristã. A Bíblia sempre nos relata de falsos profetas. Jesus disse que o joio e o trigo cresceriam juntos, mas só o Senhor pode separá-los no juízo final. Devemos, portanto, orar pelos pastores, pelos seus ministérios, assim como para cada cristão, pois essa é nossa responsabilidade como servos de Deus.

Que possamos, como cristãos, sermos divulgadores de que Jesus morreu e ressuscitou para dar vida eterna aos homens e reconciliar este com Deus. E que os chamados a servir no altar continuem a propagar a mensagem apostólica da vida eterna, esperança para o ser humano realizada por Jesus Cristo, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, na cruz do calvário.

Ele é o nosso Bom Pastor!

A Ele toda honra e glória pelos séculos dos séculos!

Amém!

Deixe uma resposta