Sejamos agregadores

postado em: Editorial | 0

Sejamos agregadores

Em todas as sociedades, o elemento da discriminação está presente. Particularmente na judaica, encontramos a rejeição dos judeus aos samaritanos e vice-versa. Os assentos das festas indicavam a classificação social das pessoas: “Reparando como os convidados escolhiam os primeiros lugares, Jesus propôs-lhes uma parábola: “Quando por alguém fores convidado para um casamento não procures o primeiro lugar; para não suceder que havendo um convidado mais digno que tu, vindo aquele que te convidou e também a ele, te diga: Dá o lugar a este. Então, irás, envergonhado ocupar o último lugar. Pelo contrário, quando fores convidado, vai tomar o último lugar para que, quando vier o que te convidou te diga: Amigo senta-te mais para cima. Ser-te-á isto uma honra diante de todos os mais convivas. Pois todo o que se exalta será humilhado e o que se humilha será exaltado. (Lucas: 14: 7-11).

Jesus quebrou os paradigmas, as diferenças, aproximou os judeus dos gentios, razão pela qual podemos dizer que Ele foi inclusivo e agregador. Ele é o maior exemplo em integração. Para nós, cristãos modernos, devemos seguir os seus passos em uma sociedade hedonista, discriminadora, preconceituosa. A inclusão de cada ser humano na sociedade deve ser o exemplo a ser seguido de Jesus. Ele comia com publicanos e pecadores; conversou com a mulher Samaritana; estendeu a mão aos enfermos, aos leprosos, aos lunáticos; deu a Sua vida por nós, pecadores; lavou os pés dos discípulos, deixando uma trilha para seguirmos. “Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre e com verdade disseste que ele é o único e não há outro senão ele e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar o próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios. Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe: Não estás do reino de Deus. E já ninguém mais ousava interrogá-lo.”( Marcos 12:32-34).

Assim, devemos ser agregadores, amando a Deus e ao próximo como a nós mesmos. Esse é nosso papel como cristãos.

Sejamos sempre agregadores e levemos a paz a todos os homens.

Como discípulos de Jesus, sigamos seus ensinamentos, preparando-nos para um dia vivermos a vida eterna, na qual todos os Seus servos, de toda língua, raça e nação, estarão presentes debaixo de um só rei, o Rei dos reis, o Senhor dos senhores.

A Ele toda honra e glória para sempre.

Amém.

Deixe uma resposta