Uma mãe cheia do Espírito Santo

A Bíblia está repleta de mulheres que fizeram muito pela obra de Deus, foram cheias do Espírito Santo e tiveram seus nomes marcados para a posteridade. Cumpriram a vontade de Deus a cada dia de suas vidas.

Dentre essas, gostaria de destacar Maria de Nazaré, esposa de José e mãe de Jesus. Ela assumiu o papel de aceitar ser o receptáculo do Espírito Santo para dar à luz o Salvador do mundo. Ela sempre O respeitou e sabia que Ele era especial: “Três dias depois houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho. Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. Então ela falou aos serventes. Fazei tudo o que ele vos disser” (João 2:1-5).

Ela sentiu-se confusa diante da vocação dele “Quando seus pais o viram. ficaram perplexos. Sua mãe lhe disse: ‘Filho, por que você nos fez isto? Seu pai e eu, estávamos aflitos, à sua procura. ‘ Ele perguntou: ‘Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai?” (Lucas 2:48-491NVI).

Ela não concordou com a decisão de Jesus de deixar a carpintaria e viver como rabino “A mãe e os irmãos de Jesus foram vê-lo, mas não conseguiam aproximar-se dele, por causa da multidão. Alguém lhe disse: Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e querem ver-te. ‘ Ele lhe respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a praticam.” (Lucas 8:19-21 NVI).

Jesus diminui a sugestão de que Maria fosse especialmente abençoada por causa do relacionamento terreno deles “Ora, aconteceu que Jesus ao dizer estas palavras, uma mulher que estava entre a multidão, exclamou e disse-lhe: Bem-aventurada aquela que te concebeu, e os seios que te amamentaram. Ele porém, respondeu: Antes, bem-aventurados são os que ouvem a palavra de Deus e a guardam!” (Lucas 11:27-28).

Quando crucificado, Ele demonstra todo carinho por ela, confiando-a aos cuidados de João “Vendo Jesus sua mãe e junto a ela o discípulo amado, disse: Mulher eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. Dessa hora em diante, o discípulo a tomou para casa”. (João 19:26-27).

Ela se reuniu com os apóstolos após a ressurreição de Jesus “Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria mãe de Jesus, e com os irmãos dele.” (Atos 1:14).

Por isso tudo e muito mais, temos em Maria de Nazaré uma mãe cheia do Espírito Santo, que cumpriu a vontade de Deus para sua vida e é um exemplo de obediência a Ele, uma discípula fiel que nos inspira neste mês de Pentecostes a sermos cheios do Espírito Santo e discípulos obedientes ao Senhor.

Cumpramos sempre a vontade de Deus em nossas vidas.